01 de julho de 2020

Enaex concretiza sua entrada no mercado africano ao se tornar proprietária da Divisão de Explosivos da Sasol South Africa Limited

A nova filial permitirá que a empresa opere no continente africano, o terceiro maior mercado do mundo em consumo de explosivos.

A Enaex, filial do Grupo Sigdo Koppers, concluiu sua entrada como sócio controlador da Enaex África, joint venture formada pela Divisão de Explosivos da Sasol South Africa Limited e a Enaex S.A. Após um processo de negociação iniciado em julho do ano passado, a aquisição concluída hoje busca gerar maior valor para a companhia e guiar seu desenvolvimento no crescente mercado de mineração na África.

O presidente da Enaex, Juan Eduardo Errázuriz, destaca que “a conclusão dessa operação é um marco muito importante para a Enaex, pois demonstra o compromisso da empresa de agregar valor para seus clientes e continuar sua consolidação nos mercados internacionais”. Nesse sentido, Juan Eduardo Errázuriz enfatiza que “nos parecia extremamente importante ter presença direta no mercado africano, o qual teve um crescimento relevante nos últimos anos”.

A partir dessa data, a joint venture “Enaex in association with Sasol” estará a cargo dos ativos, contratos e pessoas pertencentes ao negócio de explosivos e fragmentação de rocha da Sasol, tanto na África do Sul como no resto dos países do sul da África, onde opera. A matriz dessa nova empresa, que conta com mais de mil colaboradores, está localizada na África do Sul, e suas subsidiárias, na Namíbia, em Botsuana e no Lesoto. Suas fábricas principais estão localizadas em Secunda, dentro do complexo da Sasol, onde são produzidas emulsão a granel e encartuchada, enquanto a planta de Rustenburg seguirá produzindo ANFO. Espera-se que a joint venture produza cerca de 350 mil toneladas de explosivos ao ano, com cerca de US$ 250 milhões em vendas.

Listada nas bolsas de Joanesburgo e Nova York, a Sasol Limited é uma empresa com presença global no negócio integrado de energia e químicos. Sediada na África do Sul, está presente em mais de 30 países e conta com mais de 31 mil funcionários em todo o mundo. Iniciou suas operações em 1950 e, atualmente, participa do negócio de explosivos na África do Sul, com presença também na Namíbia, no Lesoto e em Botsuana. A empresa faz parte dos serviços essenciais fornecidos à indústria da mineração na África do Sul.

O CEO da Enaex, Juan Andrés Errázuriz, sinaliza que “a conclusão bem-sucedida desse processo abre portas para um mercado de maior relevância hoje no mundo. Devido ao seu tamanho, a África é, hoje, o terceiro maior mercado do mundo em consumo de explosivos, e apresenta potencial de crescimento significativo, a cujo desenvolvimento podemos agregar o vasto conhecimento, a tecnologia e a inovação que temos desenvolvido na indústria de fragmentação de rocha para mineração”, destaca.

A operação enquadra-se no plano estratégico da Enaex para seguir ampliando sua presença internacional nas regiões mineradoras mais relevantes do mundo.

A Enaex é o terceiro maior produtor mundial de nitrato de amônio de grau industrial e o prestador de serviços integrais de fragmentação de rocha mais importante do Chile e da América Latina. Há 100 anos no mercado, a Enaex conta com 16 plantas produtivas, 57 plantas de serviços nas minas e 205 caminhões-fábrica, além de prestar serviços para as principais minas a céu aberto e subterrâneas que operam no Chile, Argentina, Brasil, Colômbia e Peru, entre elas, Antofagasta Minerals, Anglo American, Codelco, BHP, KGHM, Glencore, Vale, Yamana Gold e Teck, entre outras. No exterior, atualmente, a Enaex tem presença direta na Argentina, Peru, Brasil, Colômbia, França, Estados Unidos, México e Austrália. A empresa ainda exporta produtos para mais de 40 países nos cinco continentes, entre eles: Argentina, Bolívia, Equador, Peru, Colômbia, Austrália, Nova Zelândia, Japão e Indonésia, entre outros.